Política de Combate à Lavagem de Dinheiro

O branqueamento de dinheiro e a conversão ilegal para legalizar fundos de caixa criminais são realizados através de instituições financeiras, entre as quais instituições financeiras não-bancárias, bolsas de valores e corretoras. A Política de Combate à Lavagem de Dinheiro, destinada a combater a lavagem de dinheiro obtida por meio de atividades criminosas, é parte integrante dos procedimentos internos da ForexChief. As medidas contra a lavagem de dinheiro baseiam-se em padrões geralmente aceites e satisfazem as exigências modernas impostas às empresas financeiras pelos órgãos reguladores.

INSTRUMENTOS DE LAVAGEM ANTI-DINHEIRO

Como objetivo de evitar a ocultação de fontes ilegais de fundos para o uso consecutivo como capital legal na movimentação de dinheiro, a Empresa não só realiza a identificação de documentos de clientes, mas também executa a verificação da sua reputação comercial e condenações com os seguintes procedimentos regulamentares para atualização de informações.

O procedimento de identificação do Cliente durante o depósito e o levantamento de fundos do cliente é realizado com base em documentos oficiais. A política KYC (Know Your Client) da empresa pressupõe não só a verificação de documentos, mas também é projetada para garantir o cumprimento da lei pelo cliente, juntamente com a responsabilidade pelos fundos utilizados nas operações.

São usadas tecnologias modernas para identificação pessoal; permitem que a Empresa obtenha informações necessárias sobre os clientes e controle as suas ações nas contas de negociação. Com a ajuda do sistema de manutenção de registos, a Empresa rastreia transações suspeitas, o que dá a oportunidade de fornecer imediatamente as informações necessárias aos órgãos estaduais que realizam atividades de combate à lavagem de dinheiro.

A ForexChief não abre contas de depósito e não aceita levantamento de fundos na forma de dinheiro. Todas as transações monetárias são realizadas através de liquidações sem numerário, enquanto é efetuado o registo rigoroso de todas as transações interbancárias. Adicionalmente, a Empresa pode suspender a transmissão de fundos se houver suspeitas de que as operações foram realizadas para fins criminosos. Nesses casos, a Empresa promete fornecer informações às autoridades de supervisão estaduais correspondentes sobre essa operação sem notificar os clientes.